Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

DESIGUALDADE SOCIAIS

No capítulo IX, da Parte Terceira, de O Livro dos Espíritos, que trata da Lei de Igualdade, os Orientadores Espirituais esclarecem que a desigualdade das condições sociais em que vive o ser humano não é obra de Deus, mas sim, obra dos homens.

Na questão 930, do mesmo livro, quando abordam as Penas e Gozos Terrestres, são ainda mais enfáticos: Numa sociedade organizada segundo a lei do Cristo, ninguém deve morrer de fome.

No momento em que a sociedade, de forma geral, e os órgãos governamentais, em especial, com justa razão, se preocupam com a questão da fome na Humanidade, mostra-se oportuno destacar o que o Espiritismo vem revelando a respeito, desde a metade do século XIX.

A Doutrina Espírita nos ensina que o homem é um Espírito imortal, reencarnado temporariamente na Terra para a aquisição de valores que ainda não possui, e que tudo quanto existe no Universo é criação de Deus. Ensina-nos, ainda, que o fato de sermos Espíritos imortais não nos tira a responsabilidade de bem administrar as coisas terrenas. Ao contrário, por força da Lei de Amor, dá-nos o dever de bem cuidar de tudo o que é obra da Criação divina, cuidado este que visa à defesa do meio ambiente, mas, principalmente, à garantia de proporcionar a toda criatura humana o direito de viver dignamente.

Não é sem razão que a Doutrina Espírita, refletindo o Evangelho de Jesus, tem por máxima: Fora da caridade não há salvação. E não é sem razão, também, que as Instituições Espíritas procuram realizar permanente trabalho de atendimento ao ser humano em toda a sua dimensão, tanto no que diz respeito às suas necessidades de ordem espiritual e moral, quanto às de ordem material.
(mensagem retirada do site da Federação Espírita Brasileira)
PUBLICADO POR SÉRGIO RIBEIRO às 00:27

LINK DO POST | COMENTAR | favorito
|

.MAIS SOBRE MIM

.PESQUISAR NESTE BLOG

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.POSTS RECENTES

. FÉ RACIOCINADA

. COISAS TERRÍVEIS E INGÊNU...

. CAIM FUNDOU UMA CIDADE SE...

. OS HERÓIS DA ERA NOVA

. CONFLITOS E PERFEIÇOAMENT...

. GRATIDÃO: UM NOVO OLHAR S...

. PERDÃO DE DEUS

. A FÉ: MÃE DA ESPERANÇA E ...

. NO CRISTIANISMO RENASCENT...

. EM PAUTA – A TRISTE FESTA

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds