Domingo, 3 de Janeiro de 2010

CASTIGO DE DEUS



Deus não castiga e nem premia. Ouvi isso no meio espirita. Como entender isso?

Dentre as leis divinas que regem o Universo, temos a lei da ação e reação ou lei de causa e efeito.
Por essa lei, a toda ação corresponde uma reação de igual natureza e na mesma proporção, porém em  sentido inverso. Isso se aplica tanto em relação às coisas materiais como às questões espirituais, as relativas à existência do ser. Sendo assim, todo ato ou pensamento que praticamos gera um efeito, que pode ser bom ou mau, dependendo da natureza desse ato ou pensamento. As nossas existências futuras, portanto, vão  sendo construídas ao longo das encarnações que vamos vivenciando. Cada existência é a continuação e a  conseqüência das anteriores.

Quando estamos prestes a reencarnar, é feita toda uma programação para a nossa futura vivência na matéria.
São definidas as provas pelas quais iremos nos submeter, que podem ser por nós mesmos escolhidas, o  tipo de vida a que nos sujeitaremos, o meio no qual renasceremos e outros aspectos principais que nortearão  essa nossa nova passagem pela carne, tudo sempre de conformidade com as nossas necessidades evolutivas e o nosso merecimento, que são ditados pelo comportamento que adotamos nas encarnações anteriores.

Essa programação, contudo, pode ser modificada para melhor ou para pior, dependendo da forma como o spírito se portará na nova existência física. Se se portar conforme as leis divinas, que podem ser resumidas
em "amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo", conforme nos ensinou Jesus,  praticando a lei de caridade e de amor, o espírito pode modificar determinadas situações previstas, atenuando,  dessa maneira, as dores e os sofrimentos por que teria de passar. Se ao contrário, viver afrontando a Lei Maior, desrespeitando o próximo e praticando o mal, estará agravando sua programação.

Portanto, não é Deus quem premia nem castiga ninguém. Deus estabeleceu leis justas e soberanas, que temos de seguir. Os efeitos que essas leis causarão na nossa existência são de responsabilidade única e exclusiva do próprio espírito. Nós somos os únicos responsáveis pela construção do nosso destino, pela nossa felicidade ou infelicidade. Se admitirmos que a Divindade seja capaz de premiar ou castigar alguém imerecidamente,  estaremos desconhecendo os atributos da justiça e bondade divinas. Quando nos encontramos em situação de gozo e de felicidade, não se trata de resultado da premiação divina, mas de construção que elaboramos no  passado. Da mesma forma que, quando nos situamos em momentos de dor e sofrimento, não se trata de castigo divino, mas de conseqüência dos equívocos que praticamos. É sempre uma questão de merecimento.
Por isso a afirmação de que Deus não premia nem castiga. A cada um é dado segundo as suas obras, como
ensinou Jesus.
PUBLICADO POR SÉRGIO RIBEIRO às 23:05

LINK DO POST | COMENTAR | favorito
|

.MAIS SOBRE MIM

.PESQUISAR NESTE BLOG

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.POSTS RECENTES

. FÉ RACIOCINADA

. COISAS TERRÍVEIS E INGÊNU...

. CAIM FUNDOU UMA CIDADE SE...

. OS HERÓIS DA ERA NOVA

. CONFLITOS E PERFEIÇOAMENT...

. GRATIDÃO: UM NOVO OLHAR S...

. PERDÃO DE DEUS

. A FÉ: MÃE DA ESPERANÇA E ...

. NO CRISTIANISMO RENASCENT...

. EM PAUTA – A TRISTE FESTA

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds