Sexta-feira, 19 de Março de 2010

LEGIÃO É O MEU NOME

"Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo?"
(Marcos, 5:7)

Atravessando o lago e dirigindo-se à província dos gadareno Jesus Cristo deparou com um homem que vivia atormentado por maus Espíritos. Os possessores haviam-se apoderado dele de uma maneira que ninguém conseguia segurá-lo, e mesmo quando preso com grilhões e correntes, ele as fazia em pedaços. Vivia machucanndo-se contra as pedras dos montes e à noite pernoitava nos sepulcros.

A sua situação era das mais lastimáveis, entretanto, ao ver o Mestre dele se aproximar, correu em sua direção, ajoelhou-se, e os Espíritos possessores falaram pela sua boca: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes.

Sentindo íntima compaixão pela sorte daquele indivíduo, o Senhor indagou dos Espíritos: Qual é o teu nome?, recebendo como resposta: Meu nome é Legião, porque somos muitos !

Diante desse quadro tão lamentável, Jesus sentenciou em voz imperativa: Sai desse homem, Espírito imundo !

Os Espíritos não tiveram outra alternativa senão obedecer-lhe. Naquele momento uma vara de porcos pastava ao lado. Os possessores pediram então ao Mestre que lhes desse permissão a fim de assediarem os porcos.

A narrativa de Marcos assevera que perto de dois mil porcos saíram correndo espavoridos e muitos caíram pelos despenhadeiro e se afogaram no mar.

O homem, completamente curado, assentou-se numa pedra. Nisso chegou uma parcela da população da cidade e diante de feito tão espantoso, uma vez que aquele homem possesso era conhecido de todos, e dado o prejuízo causado pela perda de tantos porcos solicitaram ao Mestre que abandonasse a região. O antigo possesso quis acompanhá-lo; entretanto, Ele não lho permitiu, dizendo que voltasse para a cidade e apregoasse a todos o grande benefício recebido de Deus, o que ele fez posteriormente na cidade de Decápolis.

Quando Jesus Cristo esteve na Terra, defrontou-se com numerosos casos de possessão e de obsessão. Os Evangelhos registram que Maria Madalena também era assediada por Espíritos malignos, os quais também se afastaram dela por interferência do Mestre, passando a jovem de Magdala a ser uma das suas mais dedicadas assessoras, no desenvolvimento do seu sublime Messiado na Terra.

Noutra passagem evangélica, o Mestre nos ensinou que um Espírito habitava uma casa. Foi retirado e levado para lugares áridos, porém, lá ele não achou consolação e disse: Vou voltar para a minha casa, e assim fazendo, achou-a varrida e adornada, então arrebanhou outros sete Espíritos piores que ele, e todos foram habitar a casa. Após isso, o primitivo estado daquele homem tornou-se muito mais grave.

Nessa passagem evangélica, o Mestre deixou entrever claramente que um Espírito, ao ser retirado de um indivíduo, é levado para lugares adequados, no mundo espiritual. Ali permanece retido, sem possibilidades de voltar a assediar aquele a quem perseguia. Um dia, porém, ele volta para ver como está vivendo aquele homem, porém, não o encontra reformado espiritualmente, não nota nele qualquer indício de edificação moral, observa que ele não adquiriu qualquer virtude mais edificante, pelo contrário, permanece mergulhado nos vícios e na vaidade. Diante desse quadro, a sua deliberação é apenas uma: convoca Espíritos piores que ele, forma uma legião, a qual passa a atuar sobre o pobre homem, fazendo com que o seu estado primitivo, que não era tão mau, se torne pior, pois agora em vez de uma simples obsessão provocada por um só Espírito, passa a ser uma possessão, praticada por uma legião.

Por isso, quando alguém é libertado da influenciação de alguma entidade espiritual menos boa, deve procurar pautar seus atos dentro da moral, reformando-se moral e espiritualmente, fechando a porta ao acesso de Espíritos malignos, procurando dignificar-se na prática do amor e da caridade, que são os melhores antídotos contra as enfermidades dessa natureza.

Não resta a menor dúvida que verdadeiras legiões de Espíritos maus e rebeldes atuaram sobre Herodes, sobre Caifás, sobre Herodíade, e sobre Pilatos, bem como sobre todos os conspiradores que suspiravam pela crucificação do Cristo. Os Espíritos atrasados atuam em qualquer campo. Eles não querem a luz e preferem as trevas, por isso, quando o Mestre Nazareno veio trazer à Terra a sua mensagem de paz e de amor, ele deparou pela frente com essas forças invisíveis e negativas, formadas de entidades espirituais das mais recalcitrantes e más, que tudo fizeram para que o domínio das trevas prevalecesse na Terra e que a dramática ocorrência do Calvário tivesse lugar em todos os seus pormenores.

Foi por causa disso que João Evangelista escreveu logo no início do seu Evangelho: A brilhou nas trevas mas as trevas não a compreenderam.

Paulo A. Godoy
PUBLICADO POR SÉRGIO RIBEIRO às 00:02

LINK DO POST | COMENTAR | favorito
|

.MAIS SOBRE MIM

.PESQUISAR NESTE BLOG

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.POSTS RECENTES

. FÉ RACIOCINADA

. COISAS TERRÍVEIS E INGÊNU...

. CAIM FUNDOU UMA CIDADE SE...

. OS HERÓIS DA ERA NOVA

. CONFLITOS E PERFEIÇOAMENT...

. GRATIDÃO: UM NOVO OLHAR S...

. PERDÃO DE DEUS

. A FÉ: MÃE DA ESPERANÇA E ...

. NO CRISTIANISMO RENASCENT...

. EM PAUTA – A TRISTE FESTA

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds