Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

CARNAVAL, MAIS UM FERIADO

Escreve: José Henrique Baldin

O Carnaval não é um privilégio e invenção de brasileiros. Bem antes do surgimento do Cristo, homens, mulheres e crianças já usavam máscaras e corpos pintados para afastar demônios e maus presságios. O nome, vem de uma festa romana e egípcia , no inicio de janeiro em homenagem ao Deus Saturno, quando carros alegóricos (à cavalo) desfilavam com homens e mulheres. Eram os carrum navalis, daí a origem da palavra "carnaval". Como no Brasil, em Roma as festas Saturnais (homenagem ao Deus Saturno) tinham tanta importância que tribunais e escolas fechavam, julgamentos eram suspendidos e execuções criminais eram postergadas, não haviam distinções sociais, os escravos tinha liberdade provisória. As pessoas saiam às ruas para dançar. Era uma "alegria" só. Também era um carnaval quando os exércitos vencedores voltavam às suas cidades, desfilando pelas ruas.

Em fevereiro, os romanos comemoravam o "Lupercals" em homenagem ao Deus Pan. Esta festa envolvia a celebração da fertilidade. Quanto aos egípcios, a festa tradicional deles eram pagas em homenagem à Deusa Isis e ao Bull Apis. Todas as civilizações antigas tiveram estas festas baseadas na orgia, e esta tradição era passada a todas as pessoas.

Quando o Cristianismo apareceu estas festividades estavam profundamente enraizadas nos costumes. Mais tarde foram tolerados pela Igreja Católica, que determinou que o carnaval sempre ocorreria sete semanas antes da páscoa. O Carnaval é colocado no calendário dependendo da sexta feira santa (paixão), que corresponde à sexta-feira após a primeira lua cheia depois de 21 de março.

Hoje, o carnaval continua fiel à sua origem. Pior, pois foram acrescentadas as drogas, o uso exagerado de bebidas alcóolicas e a sexualidade exagerada. Como dizem, tudo é permitido nos quatro dias de folia. Com esta “alegria” toda na cabeça, imagine o que fazemos, pois perdemos a principal ferramenta do nosso Espírito, a Razão. Os Espíritos superiores nos ensinam que os Espíritos influenciam nosso pensamento mais do que supomos. Imagine se perdêssemos a razão para discernir o certo do errado!

No carnaval, enfim, tudo é válido pela "Alegria". Traduzindo: tudo é válido pelos prazeres da matéria. É bom pensarmos um pouco nisto: o que esta festa traz ao nosso Espírito? Alegria? Divertimento? Cultura? Será que esta festa faz de nós homens ou mulheres melhores? Edifica o nosso Espírito? Vivemos para a nossa vida presente que é passageira ou para a nossa vida futura que é eterna?

No Brasil, o carnaval é, além de tudo, um grande feriado. Para o brasileiro não há coisa melhor. Tudo justifica feriado. Copa do mundo, olimpíadas, eleições, feriados religiosos etc. E isso porque são apenas os católicos, pois se forem criados de outras religiões, teríamos mais feriados do que dias de trabalho.

Pela Doutrina Espírita aprendemos que o trabalho dignifica o homem. Na codificação encontramos que através do trabalho desenvolvemos a inteligência e a convivência social faz com que desenvolvamos o senso moral. Por isso o trabalho não mata ninguém. Muito pelo contrário, tira os jovens das ruas, tira os desempregados da fome e até da criminalidade.

Existem alguns centros espíritas que fecham suas portas nos feriados. Dizem que precisam descansar. Ou seja, uma pessoa que precise de orientação, ou que esteja sofrendo de obsessão, se tiver a infelicidade de ser em dia feriado vai ter que esperar para ser atendida. Resta saber se existe feriado no mundo espiritual. Quando Jesus curava aos sábados, quando o costume da época não permitia, disse: "Por que não posso curar aos sábados se meu Pai trabalha sempre?".

Já que não temos como evitar os feriados no nosso país, por que não aproveitamos para fazer algo que tenha utilidade para nossa edificação? Como por exemplo, ler, visitar os doentes, trabalhar em favor dos necessitados e outras tantas formas de sermos úteis à comunidade.
Sabemos que o verdadeiro alimento do Espírito não está nos prazeres mundanos e provisórios e sim nos prazeres espirituais que são eternos. Jesus afirmava que aquele que alimenta seu Espírito com os prazeres do mundo espiritual jamais terá fome ou sede. Exercitemos essa prática salutar para que tenhamos algo a apresentar quando chegar a hora.

Texto publicado no site em 12/02/99
NovaVoz – Grupo Espírita Bezerra de Menezes
São José do Rio Preto – SP
PUBLICADO POR SÉRGIO RIBEIRO às 00:00

LINK DO POST | COMENTAR | favorito

.MAIS SOBRE MIM

.PESQUISAR NESTE BLOG

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.POSTS RECENTES

. FÉ RACIOCINADA

. COISAS TERRÍVEIS E INGÊNU...

. CAIM FUNDOU UMA CIDADE SE...

. OS HERÓIS DA ERA NOVA

. CONFLITOS E PERFEIÇOAMENT...

. GRATIDÃO: UM NOVO OLHAR S...

. PERDÃO DE DEUS

. A FÉ: MÃE DA ESPERANÇA E ...

. NO CRISTIANISMO RENASCENT...

. EM PAUTA – A TRISTE FESTA

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds