Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

A LEI DE CAUSA E EFEITO


A maioria das pessoas, inclusive alguns que se dizem espiritualistas, ainda não conseguiu compreender este tema. Ora, considerando que se trata nada mais nada menos do que a própria Lei de Justiça do Universo, torna-se missão impossível compreender a Vida, e até a Deus, sem a compreensão da Lei de Causa e Efeito!--------------------------------------------------------------------------------MUITAS PESSOAS AFIRMAM
"Eu tenho temor a Deus porque isto é o certo. Porque é assim que deve ser!"

Temor a Deus!
Este completo absurdo, um dos maiores já engendrados pela mente humana, teve a maquiavélica finalidade de obrigar os fiéis a cumprirem, cegamente, os ditames de cada igreja, sob a veemente ameaça da "terrível ira divina".
Como dita a nossa experiência
Os bons pais terrenos, mesmo tendo as suas naturais limitações e imperfeições humanas, quando for indispensável, advertem e /ou repreendem e/ou punem até severamente seus filhos, mas nunca possuídos de "terrível ira". Muito pelo contrário, ama-os e ampara-os em quaisquer circunstâncias.
Agora responda
Sendo Deus o mais perfeito pai do universo, Ele poderia agir diferente?
Sendo assimQue seja aceito o esclarecimento do nosso bom senso que afirma, serenamente, que Deus ama infinitamente a todos os Seus filhos, e conseqüentemente não tem e nem consegue ter ira por eles.
Portanto
Se tem algo na vida que não precisamos temer é a Deus, e muito menos à tal (inexistente) "ira de Deus"...
OUTRAS PESSOAS QUESTIONAM
"Como a Lei de Causa e Efeito pode punir, se existe o Perdão de Deus?"
O perdão de Deus!
Cada uma de várias igrejas difunde os seus particulares critérios, segundo os quais Deus graciosamente "nos isentaria" da nossa responsabilidade pessoal pelas más ações praticadas por nós mesmos:
Para umas - Jesus teria vindo à Terra pagar pelos nossos pecados.
Para outras - A simples conversão aos seus credos anulariam as culpas e os dolos dos mais tenebrosos crimes praticados. Para outra - Através da confissão a um dos seus ministros, acrescida de uma determinada quantidade de orações, Deus perdoaria todas as atrocidades confessadas.
Se isto fosse verdadeiroSeria um excelente negócio cometer maldades e crimes porque, num determinado dia, de preferência quando já se estivesse cansado de causar tantos malefícios, bastaria atender a um daqueles "critérios particulares"... e então receber, de Deus, a completa e irrestrita anistia. Em verdade - Isto é tão irracional, ilógico, insensato, injusto, etc. que consegue contrariar até os princípios da imperfeita e falha justiça terrena.
Em relação ao perdão divino
O que o bom senso, a razão e a lógica nos ditam é o seguinte:
Em primeiro lugar - Deus não se ofende nem com o mais infame ato praticado pelos Seus filhos, mesmo que contra Ele. Deus perdoa sempre!
Em segundo lugar - Deus compreende todas as imperfeições humanas, e continuará a tudo fazer para o progresso e o bem-estar de todos os Seus filhos amados, inclusive daqueles que agirem contra Ele. Deus perdoa sempre!
Isto é o perdão divino!
E não aquela graciosa anistia dos legítimos débitos individuais, que fere frontalmente os princípios básicos de justiça.
OUTROS DESCRENTES QUESTIONAM
"Onde está o Amor de Deus, se Ele pune aos Seus filhos?"
Para esclarecer isto
Analisemos as seguintes hipóteses, para concluir qual das duas é a única verdadeiramente justa, lógica, racional e sensata:
Primeira hipótese - Deus, por amar demais a alguns dos Seus filhos privilegiados, deve anistiá-los a depender do prestígio, status ou "pistolão" que eles têm.
Segunda hipótese - Deus, por amar a todos os Seus filhos por igual e sem nenhuma distinção, faz com que cada um deles receba o similar efeito de cada ação praticada por eles mesmos.
Conclusão
As pessoas que acreditam que aquela primeira hipótese é a correta, ou então quem gostaria que aquela primeira hipótese correspondesse à verdade da vida, todas elas estão pretendendo a mesma coisa:-- Nivelar Deus à imperfeição humana!
Com urgência!
Esses indivíduos precisam ser avisados de que a justiça, para ser perfeita, deve ser absolutamente imparcial!
CRIAÇÃO E EXECUÇÃO
A Lei de Causa e Efeito
É uma Legislação criada por Deus, que tem a finalidade de manter a Justiça Perfeita no universo.
Os atributos dessa lei - É infalível, justa e perfeita porque, não sendo de origem humana, e sim divina, é isenta de falibilidade, imperfeição e corrupção.
Pela lógica
Só a autoria divina já seria o suficiente para garantir a perfeição, a justiça e a infalibilidade da Lei de Causa e Efeito.
Como se isto não bastasse
A execução dessa Lei é administrada por espíritos das mais altas hierarquia, sabedoria e competência.
DUAS PERGUNTAS
Atenção! Estas perguntas não são dirigidas a você - caro(a) leitor(a) - e sim exclusivamente àqueles incrédulos da Lei de Causa e Efeito!
Primeira pergunta
Por algum acaso... será que o motivo de vocês não aceitarem, como verdadeiros e válidos, os retornos similares que a Lei de Causa e Efeito nos impõe para todas as nossas ações, é porque vocês gostariam que vocês próprios (e/ou outros seus entes queridos) fossem isentados das legítimas responsabilidades dos atos maus que vocês praticaram e/ou praticam e/ou praticarão?Segunda pergunta
Por algum acaso... se Deus procedesse daquela maneira que vocês gostariam que fosse, onde estaria a Justiça Divina?
PARECER DO MAIOR MESTRE DA TERRA!
Jesus!
Combinando a sua extraordinária sabedoria com o seu excepcional poder de síntese, ele definiu perfeitamente a Lei de Causa e Efeito, em pouquíssimas palavras:
-- A cada um conforme seus próprios atos!-- A plantação é livre, mas a colheita é obrigatória!
-- O mal é necessário, mas ai daquele por quem vem o mal!
DOIS CONCEITOS ASSEMELHADOS
Uns, dizem que a Lei de Causa e Efeito só existe para uma única finalidade:
Punir os faltosos!
Outros, um pouquinho mais esclarecidos, afirmam que essa Lei tem dois objetivos:
Premiar os autores de boas ações e punir quem cometer más ações!
Tudo isto está complemente errado!
A Lei de Justiça no Universo não existe exclusivamente para punir, e nem para punir os maus e premiar os bons.
O correto!Inexoravelmente, invariavelmente, infalivelmente e sem exceção de nenhuma espécie, a Lei de Causa e Efeito faz retornar a cada indivíduo - seja bom ou mau, bonito ou feio, obsediado ou obsessor, rico ou pobre, encarnado ou desencarnado, soldado-do-bem ou soldado-do-mal, não importa! - exatamente o similar efeito de cada ação que ele mesmo praticou com outro/s ou consigo mesmo.
Portanto:
-- Se a ação for má, o efeito será similar, ou seja, será mau!
-- Se a ação for boa, o efeito será similar, ou seja, será bom!Realmente, a aparência engana!Da mesma maneira que a Lei de Causa e Efeito aparentemente, mas apenas aparentemente, "pune" os autores de atos nocivos, ela aparentemente, mas apenas aparentemente, também "premia" aqueles que cometeram boas ações. Na realidade - Ela faz retornar a cada um e a todos, seja quem for, o efeito similar de cada ação cometida.
-- Repetindo, se a ação foi boa, o retorno será bom, e se a ação foi má, a reação será má.
OUTROS DOIS CONCEITOS
Desta vez, ambos corretos!
Primeiro conceito
Alguns espiritualistas chamam a Lei de Causa e Efeito de "Lei de Retorno", o que está certo. No entanto, acredito que a denominação "Lei de Retorno Similar" seria ainda mais acertada.
Segundo conceito
Afirmam conceituados autores que, no tocante às más ações, a Lei de Causa e Efeito não pune, e sim retifica. É ponto de vista igualmente correto, considerando que a dor é a mestra-extrema da Escola da Vida.
O AMOR DE DEUS!
Isto pode ser comprovado através de todas as ações dEle no universo, das quais umas já percebemos, porém outras (talvez a maioria) não. Mas, para facilitar esta demonstração, relembremos apenas quatro escancaradas Ações Divinas que já conseguimos perceber no nosso dia-a-dia!
Primeira Ação Divina
Fomos criados por Ele, porque Ele quis - ou seja, sem que para tanto tivéssemos nenhum direito adquirido - e para o nosso próprio progresso.
Segunda Ação Divina
Ele criou, para habitarmos, trabalharmos, aprendermos e evoluirmos - e também, quando necessário, para quitarmos nossos débitos cármicos - todo o Universo Infinito, cujas magnitude e funcionamento cíclico, harmônico e perfeito no mínimo nos assombram e estarrecem, como vimos naquela outra matéria intitulada "Magnetismos Não Humanos".
Terceira Ação Divina
Utilizamos um corpo físico que, sendo a máquina mais perfeita deste mundo, foi espontânea e automaticamente gerado pelo corpo físico da nossa mãe, após ser fecundado pelo corpo físico do nosso pai.
Quarta Ação Divina
Todas as matérias-primas necessárias para a vida humana existem fartamente em nosso planeta, à nossa inteira disposição.
Eis alguns exemplos:
1 - O ar, o nosso principal alimento, é superabundante.
2 - Idem a água, o nosso segundo principal alimento.
3 - O solo, o calor e a luz do Sol, as chuvas, as sementes, etc., tudo está aqui, bastando ao homem trabalhar para obter tudo o que precisa para a sua sobrevivência e para os seus progresso e bem estar.
Observação - Por favor, não vamos confundir as coisas!
Se atualmente essa fartura não existe a contento, sabemos que a culpa não é do nosso tão abundante planeta, e sim dos milenares e sucessivos erros humanos, tais como poluição, desmatamento indiscriminado, desequilíbrio ecológico, ganância, injustiça social, etc.
Mas tem um "detalhe"
Por essas Dádivas Divinas que acabamos de relembrar, bem como por todas as demais, nada nos é cobrado, exigido ou solicitado! Nem mesmo agradecer a Ele, ou sequer acreditar na existência dEle!
Agora responda
Isto é, ou não é, amor no superlativo?
LEI DE CAUSA E EFEITO X DEUS
A Lei de Causa e Efeito está impregnada tanto pela Misericórdia quanto pelo Amor de Deus!Primeiro exemplo
Na prévia programação de cada vida física nossa, não é incluído o acerto de contas ("cobrança") da totalidade dos nossos débitos cármicos existentes, e sim apenas aquela parcela, meticulosamente calculada, que cada um seja capaz de suportar, por um lado, com o máximo esforço, e por outro lado, com chances de conseguir um positivo resultado evolutivo naquela encarnação.
Afinal de contas - A finalidade da vida é a nossa evolução constante, o que não ocorreria se fossem "cobrados" débitos cármicos acima da capacidade máxima de resistência do faltoso.
-- Portanto, se alguém reclamar da sua "excessiva" dose de resgates cármicos, em verdade estará de parabéns porque ele é mais forte do que pensa...
Tem mais!
- Isto também demonstra que o nosso progresso é a Prioridade 1 da Vida, enquanto os nossos acertos de contas com a Justiça do Universo constituem a Prioridade 2!
Segundo exemplo
A Lei de Causa e Efeito concederá, aos endividados cármicos, tantas oportunidades de reabilitação quantas sejam necessárias, principalmente através das reencarnações sucessivas.
-- Em palavras mais claras e diretas, nunca será concedida a "última chance" a nenhuma criatura divina!
Terceiro exemplo
Aqueles que quitarem débitos cármicos, serão considerados completamente reabilitados dos erros correspondentes, sem futuras seqüelas de qualquer espécie.
-- E não, como ocorre aqui no plano físico da Terra, o terrível estigma de "ex-presidiário" a acompanhar e a atrapalhar a vida do reabilitado.
Quarto exemplo
Numa verdadeira "contabilidade cármica", os débitos cármicos serão automaticamente atenuados na proporção dos novos créditos cármicos adquiridos. Deste modo, os "prêmios" das boas ações cometidas serão desviados para, proporcionalmente, atenuar as "cobranças" das más ações.
Quinto exemplo
O esquecimento dos males cometidos em vidas passadas, é ato misericordioso de Deus, que deseja que todos os Seus filhos se reabilitem com a Lei de Justiça do Universo, e não que sofram com remorsos improdutivos ou, pior ainda, auto-destrutivos.
-- Além disto, de que maneira os inimigos do passado poderiam se reconciliar, através das reencarnações, caso se lembrassem dos acontecimentos das vidas anteriores?
Você concorda?
-- A Lei de Causa e Efeito está visivelmente impregnada pela misericórdia e pelo amor de Deus!COMPARAÇÃO
Atenuantes e Agravantes!
A Lei de Causa e Efeito
À semelhança da justiça do plano físico da Terra, porém sem as humanas imperfeições desta, também leva em consideração todos os atenuantes e/ou agravantes de cada caso.
FINALIZANDO
Um cientista muito célebre, ao enunciar uma das mais famosas leis da ciência, pode ter dado um "tiro de misericórdia" nos que descrêem da Lei de Causa e Efeito!
O que foi?
A célebre 3ª Lei de Newton, obviamente aceita por todos, principalmente no meio científico, sem a menor contestação ou sequer a mínima dúvida, e que todos nós aprendemos na escola, descreve o funcionamento do Universo.
Qual é o "tiro de misericórdia"?
Ocorre que o enunciado da 3ª Lei de Newton é o mesmo da Lei de Causa e Efeito:
-- À toda ação corresponde outra igual e em sentido contrário!
Coincidência?
- Não! Absolutamente não! Trata-se apenas de uma confirmação, haja vista que Newton descobriu a maneira pela qual tudo no Universo funciona, aí incluído, evidentemente, o funcionamento da Lei de Causa e Efeito!
Por outro lado (irônico)Podemos concluir que todo indivíduo que não acredita na Lei de Causa e Efeito está, automaticamente, descrendo da 3ª Lei de Newton...--------------------------------------------------------------------------------
página da Web - disponível no site www.portaluz.com.br
Francisco de Carvalho
PUBLICADO POR SÉRGIO RIBEIRO às 19:05

LINK DO POST | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.MAIS SOBRE MIM

.PESQUISAR NESTE BLOG

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.POSTS RECENTES

. FÉ RACIOCINADA

. COISAS TERRÍVEIS E INGÊNU...

. CAIM FUNDOU UMA CIDADE SE...

. OS HERÓIS DA ERA NOVA

. CONFLITOS E PERFEIÇOAMENT...

. GRATIDÃO: UM NOVO OLHAR S...

. PERDÃO DE DEUS

. A FÉ: MÃE DA ESPERANÇA E ...

. NO CRISTIANISMO RENASCENT...

. EM PAUTA – A TRISTE FESTA

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds