Sábado, 27 de Fevereiro de 2010

O MOÇO DO LENÇOL

"MAS ELE, LARGANDO O LENÇOL, FUGIU NU". (MARCOS, 14:52)

Jesus Cristo havia sido preso e os apóstolos dispersados. Um cortejo de soldados romanos, fariseus e emissários dos rabinos do Templo, levava o Mestre para a cidade, onde teriam lugar a sua flagelação, condenação e crucificação. Narra o evangelista Marcos (14:51:52) que atrás de todos seguia um mancebo envolto num lençol. Ao ser notado pelos presentes, estes tentaram agarrá-lo, entretanto, abandonando o lençol, o moço fugiu nu.
Essa passagem evangélica, aparentemente destituída de qualquer profundidade, nos oferece um ensinamento de relevante importância: o moço nu simboliza a verdade, que naquela altura dos acontecimentos não poderia mais ser apregoada diretamente pelo Mestre. Haviam na realidade aprisionado o enunciador da Verdade, mas a Verdade em si jamais poderia ser tolhida ou aniquilada.
Os detratares de Jesus Cristo ficaram apenas com o lençol, que foi usado durante vinte séculos no propósito de acobertar todas as mentiras que têm sido apregoadas em nome dos Evangelhos por aqueles que deturpam os seus ensinamentos, com o propósito de atenderem a interesses inconfessáveis de pessoas e de grupos. Na sombra desse lençol foram instituídos numerosos dogmas, foram praticadas várias mutilações e atentados contra a pureza doutrinária do Cristianismo, foram perpetradas várias perseguições e praticados crimes hediondos.
Os enviados do Sinédrio haviam conseguido prender Jesus Cristo, levando-o perante os poderosos da época, para ser acusado e condenado. Parte do plano de fazer silenciar a Verdade havia sido colimado, porém, isso não significava que a Boa Nova seria abafada em seu nascedouro. O Senhor havia sido preso, mas o mesmo não havia acontecido com a sua Doutrina, que dali saiu ilesa e mais robustecida, sem arranhões e sem qualquer aparato que a obscurecesse, sem deturpações e sem qualquer acessório que empanasse o seu brilho, a fim de ser apregoada a todas as nações.
O moço nu, da passagem evangélica, é o paradigma da Verdade, em sua mais lídima expressão, sem qualquer agregado exterior, sem encenações e sem algemas, atestado eloquente da grandiosidade da Doutrina Cristã, em todo o seu esplendor e magnitude.
— Sem simbolismos e sem fórmulas convencionais;
— Destituída de demonstrações exteriores do culto;
— Sem interesses políticos;
— Sem os conluios com os poderes transitórios da Terra;
— Sem dogmas e sem preconceitos.
Somente agora, quando se cumpre a promessa formulada por Jesus Cristo sobre o advento do Espírito de Verdade, o Espiritismo vem lançar novas luzes nos horizontes obscurecidos do mundo. A Verdade passará então a ser o apanágio da Doutrina do Cristo, pois ela agora será restabelecida na Terra em toda a sua plenitude. A verdade nua, como o moço do ensinamento evangélico, continuará a prevalecer na Terra, enquanto o lençol que foi abandonado há quase vinte séculos, que tem servido para acobertar tantas inverdades, será definitivamente relegado para o rol das coisas que já fizeram a sua época.

Paulo A.Godoy
PUBLICADO POR SÉRGIO RIBEIRO às 00:08

LINK DO POST | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.MAIS SOBRE MIM

.PESQUISAR NESTE BLOG

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27

.POSTS RECENTES

. FÉ RACIOCINADA

. COISAS TERRÍVEIS E INGÊNU...

. CAIM FUNDOU UMA CIDADE SE...

. OS HERÓIS DA ERA NOVA

. CONFLITOS E PERFEIÇOAMENT...

. GRATIDÃO: UM NOVO OLHAR S...

. PERDÃO DE DEUS

. A FÉ: MÃE DA ESPERANÇA E ...

. NO CRISTIANISMO RENASCENT...

. EM PAUTA – A TRISTE FESTA

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds